//
Azul Rendado

(Retornar – Textos em  Ordem Alfabética)


Azul Rendado

Os olhos da mulher buscavam
o céu azul por trás
da delicada renda branca
das nuvens.

As mãos do homem descobriam
a pele branca por baixo
da delicada renda azul
da mulher.

A cidade abaixo.
A paixão acima.

Em renda, agora vermelha,
dois incendiavam
o poente.

A noite soprou o sol
e acendeu luzes douradas
dentro deles.

Flávia Côrtes – Maio de 2013

 

 

www.poetaflaviacortes.com.br

Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.

======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz

Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br

======================================================

 

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: